Robôs Industriais

Robôs industriais e suas aplicações

A produção industrial de robôs possui um conjunto distinto de capacidades que lhe permite atuar em ambientes industriais, ao mesmo tempo em que os distinguem de outros robôs especializados. Uma rede complexa de gestos mecânicos complexos, provocados por sensores e por softwares, permite robôs industriais de executar algumas tarefas comuns: como solda de ponto e de arco, atividades de pagar e apertar e transferência e manipulação das peças.

Tipos de robôs industriais

Dependendo da aplicação e especificações, existem diferentes tipos de robôs industriais bem como diferentes configurações de robótica. Existem vários tipos básicos de robôs industriais comumente utilizados: robôs não servos, robôs servos, robôs programáveis e robôs programáveis por computador.

Um robô não servo é usado principalmente para mover e colocar objetos, ele pode pegar um objeto, transportar o objeto e colocá-lo para baixo. Um robô servo apresenta uma gama de recursos devido à presença de manipuladores e executores, apêndices robóticos que funcionam como os braços e as mãos do robô, conferindo-lhe maior flexibilidade e maior movimento. Um robô programável pode armazenar comandos em um banco de dados, o que significa que pode repetir uma tarefa num pré-determinado número de vezes. Um computador robô programável é essencialmente um robô servo que pode ser controlado remotamente, através de um computador.

Tipos de configurações de Robótica Industrial

Em termos de capacidades de movimento robótico, existem várias configurações comuns de robótica: articulado na vertical, cartesiano, SCARA, cilíndrico, polar e delta.

Articulada verticalmente

Uma configuração articulada verticalmente, também chamada de braço articulado, liga o braço articulado de um robô através de um conjunto de torção. O braço articulado aparece porque está ligado por juntas rotativas.

Cartesiano

Uma configuração cartesiana, também chamada de retilíneo, pode se mover ao longo de três eixos (x, y e z). Nessa configuração os braços são ligados através de articulações lineares.

SCARA (Selective Compliance Assembly Robot Arm)

Este tipo de configuração possui duas juntas horizontais e uma área de trabalho cilíndrica. Ela não se destina a trabalhar em vários planos, mas sim com precisão dentro de um avião.

Cilíndrico

Como a SCARA, essa configuração também possui uma área de trabalho cilíndrica. No entanto, o braço robótico está ligado através de uma articulação na base, conectando as articulações lineares com as ligações do braço.

Polar

Em uma configuração polar, o braço robótico está conectado à base através de um conjunto de torção. As ligações do braço são conectadas através de uma combinação de juntas rotativas e lineares. A área de trabalho é de forma esférica.

Por Flávio Saraiva do site Manutenção e Suprimentos